quarta-feira , 26 abril 2017
Casa / Alimentação Saudável / Porque evitar Macarrão Instantâneo

Porque evitar Macarrão Instantâneo

nissin-miojo2-641

Bate aquela fominha pesada e junto com ela vem a preguiça de cozinhar. Então você olha aquele pacote que te promete apenas três minutos de espera e o mínimo de trabalho. Pena que dentro daquele pacote de “miojo” se esconde não só um pequeno tempero em pó, mas também alguns malefícios a sua saúde.

Onde nasceu o macarrão instantâneo

Como quase tudo que é prático, veio do Japão. Foi criado por Momofuku Ando, que tinha como filosofia de vida a frase interessantíssima – “A paz está garantida enquanto não se está com fome”. Ele desenvolveu um método em que o macarrão era seco e depois frito, assim garantia praticidade em seu preparo e maior tempo nas prateleiras sem estragar.

O primeiro macarrão instantâneo do mercado foi lançado pela Nissin Cup Noodles, há cerca 45 anos. Era um copo de poliestireno, sendo necessário apenas adicionar água fervendo para o preparo do alimento. Aqui no Brasil, o macarrão instantâneo foi comercializado com a marca “Miojo” e se tornou sinônimo de produto até hoje.

 

É bom, mas não é saudável

O macarrão instantâneo é rico em gorduras e possui quantidades absurdas de sódio, equivale a aproximadamente 60% da necessidade diária. De acordo com nutricionistas, podem contribuir para o desenvolvimento de problemas de saúde. O tempero também tem glutamato monossódico, o qual também é responsável, em excesso, por problemas de saúde.

Em uma pesquisa realizada na Coreia do Sul, país em que as pessoas consomem uma quantidade considerável desse alimento, o doutorando da Universidade de Harvard, Hyun Shin, e sua equipe analisaram cerca de 11 mil pessoas com idades entre 19 e 64 anos.

Os participantes relatavam que o comiam a cada dia, e os pesquisadores anotavam quando eles consumiam alimentos de fast food, alimentos comuns e macarrão instantâneo. Depois de acompanhá-los por certo período, os pesquisadores constataram que as mulheres que comiam mais miojo tinham maiores chances de desenvolverem “síndrome metabólica“.

Pessoas com esse problema podem ter aumento da pressão arterial e dos níveis de açúcar no sangue, além de maior risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes e derrames. Já nos homens, devido às diferenças biológicas entre os sexos, como o efeito de hormônios sexuais e do metabolismo, pode ser explicada uma falta aparente da associação entre comer macarrão instantâneo e o desenvolvimento de síndrome metabólica.

Por isso, deve-se evitar o consumo excessivo desse alimento. Tá bom, nós não vamos parar eternamente. Mas podemos comer de vez em quando. Trocar o tempero preparado por um molho feito na hora ou colocar legumes.

Então, fica combinado um bom miojo de vez em quando não faz mal a ninguém, mas lembre-se, todo dia não!

Até mais

Via ->Ecycle

Sobre Fernando Goulart

Fernando Goulart
Fernando Goulart é um Empreendedor Web que escreve e presta consultoria sobre Sustentabilidade, Geração de Energia e Tecnologia Sustentável. Gosta muito de "desconstruir" ou "desmontar" coisas, possui muitas ferramentas, gosta de sorvete de flocos, aprecia cerveja escura adora um Projeto Caseiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- -

Precisa de Ajuda?

 
Baixe os manuais que precisa:

Bomba de Água Manual,  

Aquecedor Solar Caseiro, 

e muito mais 

 

Obrigado,

 

 

 

Você receberá as instruções por email