segunda-feira , 20 novembro 2017
Casa / BOA FORMA / Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação. Personagem principal de uma história fantástica de superação, o publicitário soteropolitano Fabiano Lacerda, que após uma aposta com colegas de trabalho perdeu mais de 100 Kg em um ano.

Sem remédios ou cirurgia, o livro “A Aposta: As Motivações que Encontrei para Perder mais de 100 kg”. No livro, Fabiano narra as motivações e desafios que enfrentou para deixar de ser um obeso mórbido e virar um atleta, saindo dos 192 kg para 91 kg.

Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

O autor conta que até pensou em contratar alguém para escrever o livro, mas que optou por redigir tudo sozinho.

“Queria entregar minha alma nesse livro, e achei que fazendo do meu jeito ficaria melhor”, conta, acrescentando que toda a produção do livro foi financiada por ele, usando parte do dinheiro que ganhou na aposta – ele não revela o valor nem sob tortura, mas diz que teria que vender o carro, caso perdesse.

Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

Fabiano, que tem 35 anos, e 1,83m, diz que tudo começou em outubro de 2014, quando pesava cerca de 192 kg. Os colegas de trabalho o desafiaram a perder 60 kg em seis meses. Cada um entrou com uma quantia em dinheiro mas, caso ele perdesse, teria que pagar o dobro do que cada um investiu.

“Meu pai entrou com R$ 5 mil. Eu ia ter que pagar R$ 10 mil para meu pai. E quem conhece meu pai sabe que ele não ia dar desconto nenhum. Facilitaria o pagamento, mas não ia ter desconto”, brinca.

Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

As motivações foram parte importante da inspiração de Fabiano para escrever o livro. “Me vi motivando a vida de muito gente através dessa história. Hoje eu me enxergo como motivador, como uma pessoa que pode transformar a vida de outras pessoas.

Hoje minha grande motivação é poder mover a vida de outras pessoas”, afirma o publicitário, que há um mês e meio mudou de ramo. Deixou a agência de publicidade onde trabalhava e passou a fazer palestras e coaching.

O livro tem também uma boa dose de bom humor, que o autor revela ter sido sempre uma característica dele desde criança, quando já era acima do peso. “Sempre fui o gordinho

Eu era Walter [o autor brinca com o jogador de futebol Walter, do Atlético-GO, em briga constante com a balança]: o gordinho que fazia esportes.

Até o inicio da minha vida adulta, eu era gordinho, mas fazia esportes. Aos 20 anos, comecei a trabalhar e parei de fazer atividades físicas.

Além disso, minha alimentação, que de certa forma era controlada pelo meus pais, deixou de ser. Em 11 anos eu engordei quase 100 kg”, diz, explicando que pesava cerca de 105 kg aos 20 anos e que, 11 anos depois, tinha praticamente dobrado de peso.

Foi com bom humor que Fabiano inclusive fez um vídeo, mostrando a pesagem antes da aposta e depois que emagraceu 100 quilos.

Homem perde 100 quilos

Fabiano afirma, contudo, que ele não tinha problemas na infância por ser gordo.

“Eu me mantinha em uma zona de conforto, porque era bem aceito socialmente, tinha amigos, mais tarde tive namoradas, além do meu bom humor, porque eu acabava tirando sarro de mim mesmo, talvez até como forma de proteção”, diz o publicitário.

Veja também

Mulher Emagrece 70 Kg fazendo Zumba

Chá Oolong Emagrece e tem inúmeros Benefícios

Erythritol Substituto Saudável do Açúcar

Acrescentando que, já adulto, algumas limitações passaram a incomodar. “Não poder passar numa catraca, não deitar numa rede, não pode pegar o transporte público”, diz.

Além disso, ele conta que mesmo com 192 kg, ele não tinha problemas graves de saúde. “Não tinha colesterol alto, por exemplo. O triglicérides estava um pouco alto, mas nada preocupante, o que também contribuía para eu me manter na zona de conforto”.Baiano perde mais de 100kg e lança livro de Motivação

Quando perguntado sobre as “táticas” para conseguir namoradas, Fabiano não titubeia: “Tinha que ganhar na lábia, irmão”. O baiano diz que se desdobrava para descolar uma paquera.

“Era muito mais trabalhoso. Eu tinha que convencer a garota que eu era bom. Bom em tudo. Por exemplo, eu não sou chef de cozinha, mas sei cozinhar.

O fato de ser descontraído também ajudava. Tentava me destacar dessa forma, me antecipando aos meus possíveis adversários”, fala.

Via > G1

Sobre Fernando Goulart

Fernando Goulart é um Empreendedor Web que escreve e presta consultoria sobre Sustentabilidade, Geração de Energia e Tecnologia Sustentável. Gosta muito de “desconstruir” ou “desmontar” coisas, possui muitas ferramentas, gosta de sorvete de flocos, aprecia cerveja escura adora um Projeto Caseiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *