Conheça Remédios Naturais para Tratar Dor Ciática

Ad Blocker Detectado

Nosso site precisar exibir anúncios on-line para nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Conheça Remédios Naturais para Tratar Dor Ciática.

Ciática é a palavra clínica usada para relatar um conjunto de sintomas. Que são causados ​​pela compressão do nervo ciático, que começa na parte inferior das costas e desce pela perna.

A dor e, ou dormência podem ser sentidas no quadril ou nas nádegas e também na perna e no pé do lado afetado.

Porque a dor ciática é o sintoma e não a doença. O tratamento para a dor ciática será diferente dependendo da causa da irritação ou dano ao nervo ciático.

Conheça Remédios Naturais para Tratar Dor Ciática

Algumas causas da dor ciática são uma hérnia de disco na parte inferior das costas, estenose espinhal (estreitamento do canal vertebral).

E, menos comum, piriforme (enrijecer ou danificar o músculo perto do nervo).

Descubra como os Antioxidantes Beneficiam Nossa Saúde

A dor ciática não é normalmente tratada com remédios à base de plantas, com exceção da arnica quando a ciática foi causada por lesão muscular.

Muitas pessoas que sofrem de ciática podem encontram alívio com algumas formas holísticas, como :

  • aplicar formas cuidadosas de resfriamento e aquecimento da área afetada
  • alongamento suave para a parte inferior das costas e poses de ioga adequadas.

A acupuntura também é uma forma geralmente usada como tratamento para dor ciática e lombar em geral.

Embora não seja bem documentado na literatura científica, existem poucas ervas medicinais que têm o potencial de aliviar a dor do nervo.

Sendo assim, podem ser usadas como remédios à base de plantas para a ciática.

Estes medicamentos fitoterápicos podem pertencer a uma ou mais classes de medicamentos ou forma de agir.

As formas de agir são:

  • alívio da dor não narcótica através da atividade anti-inflamatória;
  • analgésicos narcóticos, atuando no sistema nervoso central;
  • relaxantes musculares – no caso de ciática induzida por piriforme.

Conheça Remédios Naturais para Tratar Dor Ciática

O Açafrão é bem conhecido como um tempero indiano e outros pratos asiáticos.

É também é usado durante séculos como remédio na medicina ayurvédica e na medicina chinesa.

O agente antiinflamatório na cúrcuma é o diferucoilmetano, mais comumente conhecido como curcumina.

Tal como acontece com muitos medicamentos fitoterápicos, há uma falta de evidência clínica no teste de ingredientes ativos em seres humanos, mas existem trabalhos laboratoriais promissores.

Há uma série de estudos confirmando que a curcumina é eficaz no tratamento dos sintomas de dor e inchaço em muitas doenças inflamatórias crônicas, como alergias e artrite reumatóide.

Ver a revisão de Aggarwal e Harikuma.

O modo de ação é a interrupção dos sinais inflamatórios no nível celular; portanto, é possível que a curcumina possa ter um efeito benéfico semelhante no tratamento da dor nervosa em geral e da ciática em particular.

Mais pesquisas sobre as causas exatas da ciática no nível celular seriam necessárias.

Para saber se um fitoterápico com ação anti-inflamatória, como a curcumina encontrada na cúrcuma, é eficaz no tratamento não apenas dos sintomas, mas também da causa raiz da causa ciática.

Instruções para tomar cúrcuma variam. A Dra. Linda White sugere que você cozinhe frequentemente com o tempero ou tome cápsulas, em 250 ou 500 mg, várias vezes ao dia.

A Dra. adverte que a cúrcuma, por causa de seu calor, pode ser causar efeitos para aqueles com problemas gastrointestinais ou mulheres que estão passando pela menopausa.

Além disso, qualquer pessoa com doença da vesícula biliar deve evitar o uso de açafrão.

Arnica ( Arnica montana )

Várias espécies de arnica ou “margarida da montanha” são usadas na medicina popular desde a idade média na Europa.

A arnica é recomendada por muitos homeopatas para o tratamento de contusões e músculos dilacerados que ocorrem em lesões esportivas e dor lombar em geral.

Se a arnica é realmente eficaz no tratamento de lesões musculares, então pode curar ciática que é causada por danos ou estresse para os músculos mais próximos do nervo ciático.

Segundo a pesquisa citada pelo Dr. Steven Karch, o mecanismo anti-inflamatório da arnica é bastante diferente dos medicamentos anti-inflamatórios típicos.

A substância química ativa na arnica é a helenalina, que combina e interfere com a molécula de sinalização da inflamação NFKB.

Isso significa que, se a arnica for aplicada logo após a lesão, a inflamação nunca começará.

No entanto, o Dr. Karch também adverte que a arnica tem vários efeitos colaterais: possíveis reações alérgicas na pele e efeitos adversos no fígado e no coração.

A arnica é usada somente na parte externa da pele. É aplicado topicamente como uma compressa, e há um variadas apresentações comerciais em forma de creme ou gel.

Jamis deve ser aplicado em feridas.

Alho ( Allium sativum )

O alho, é popularmente conhecido como um auxílio para a saúde do coração, e também pode ser  recomendado como um remédio natural para ciática.

Há muito pouca evidência de sua eficácia a esse respeito e nenhuma discussão dos modos exatos de ação.

Os herboristas recomendam que o alho seja consumido cru, seja na forma sólida ou como leite de alho.

Prepare : 02 dentes de alho picados, em 1/2 copo de leite, e tomar 02 vezes ao dia.

Erva de São João ( Hypericum perforatum )

A erva de São João é recomendada para o tratamento da dor muscular podendo, ter algum efeito na ciática causada por danos musculares.

Acredita-se que o agente anti-inflamatório seja a hiperforina.

A erva de São João é geralmente usada como um antidepressivo e deve-se ter cautela ao tentar usá-la como analgésico.

A erva de São João, mesmo sendo muito popular e amplamente disponível, pode dar interferência junto com outras drogas.

Deve-se consultar o médico, antes de usá-la.

Existem vários tratamentos fitoterápicos tópicos mencionados para a ciática.

Estes com evidência científica não documentada.

E incluem cataplasmas feitas de rábano silvestre e esfregando óleo de gaultéria ou jasmim noturno na área afetada.

Todos os remédios fitoterápicos mencionados para ciática não são drogas.

O efeito de alívio da dor, é provocado pela ação antiinflamatória.

Outras plantas medicinais que Podem Tratar a Ciática

Abaixo estão duas plantas em outra classe de medicamentos narcóticos.

O modo de ação dos narcóticos é a interferência nos receptores de dor no sistema nervoso central.

Dogwood jamaicano e kratom são analgésicos poderosos que podem ser prejudiciais se usados ​​de forma inadequada ou se a dosagem não for certa.

Qualquer pessoa que ingira esses medicamentos só deve fazê-lo sob a supervisão de um médico.

Dogwood Jamaicano ( Piscidia piscipula e P. erythrina )

Esta árvore de origem nativa das áreas tropicais e costeiras do Novo Mundo.

É também conhecido como veneno de peixe da Flórida ou “fishfuddle” onde pessoas nativas usaram um extrato.

Contendo a toxina rotenona, para sedar peixes na água, sendo possível pegá-los à mão.

Também tem sido tradicionalmente usado para tratar a dor do nervo, como nas dores de dente e nos casos mais graves de ciática.

A planta contém vários outros alcalóides que, em doses muito grandes, podem ser tóxicos para os seres humanos.

Acredita-se que as propriedades sedativas e antiespasmódicas do corniso jamaicano sejam devidas a um ou mais canabinóides.

Quando usado na prática tradicional, dogwood jamaicano é normalmente tomado em forma de cápsula ou tintura.

Os extractos desta planta são poderosos analgésicos e sedativos.

E é possível que ocorra medicação excessiva, especialmente porque a concentração dos ingredientes activos irá variar.

Aqueles que são sensíveis a drogas neuro-ativas, especialmente crianças, e mulheres grávidas ou amamentando, devem evitá-lo.

Podendo ocorrer vários efeitos colaterais : suores, tremores e dormência indicam excesso de medicação.

Dogwood jamaicano não deve ser tomado por pessoas que já use drogas para insônia, ansiedade ou antes da cirurgia, podendo ocorrer complicações a anestesia.

Kratom

Mitragyna speciosa )

A kratom é uma árvore da família do café e cresce nas regiões tropicais do sudeste da Ásia.

Tem sido usado nestas regiões como um remédio para ansiedade e insônia e para tratar a dor crônica.

É, portanto, um candidato para o tratamento da ciática.

Como muitas outras plantas da família do café, o kratom contém numerosos alcalóides.

O alcalóide primário em kratom recebeu o nome de mitragina e foi sintetizado pela primeira vez em laboratório em 1995.

Nos países onde a kratom cresce na natureza, as folhas cruas são mastigadas ou usadas para preparar chá.

O extrato de kratom também é disponibilizado em forma de cápsula.

A kratom tem sido eficaz no tratamento de sintomas de abstinência de opiáceos.

No entanto, pode ser mostrar viciante.

Em entrevistas com 562 usuários de kratom na Malásia, 460 pessoas ou seja (82%) relataram que não conseguiram parar o uso de kratom.

Se a kratom é verdadeiramente viciante (mais do que a cafeína) tem sido muito debatido seu efeito.

A criminalização da kratom em muitos países, incluindo a Tailândia, acabou dificultando ampliar a pesquisa sobre suas propriedades médicas.

A Agência de Repressão às Drogas dos EUA, listou que kratom tem uma “droga e substância química muito preocupante”.

A kratom é apenas um dos muitos analgésicos narcóticos tradicionalmente usados e ​​que despertaram o interesse de pesquisadores e desenvolvedores comerciais de drogas.

Algumas pessoas realizaram um levantamento da literatura científica e catalogaram 210 plantas analgésicas narcóticas de todo o mundo.

A motivação por trás desse tipo de pesquisa é a necessidade de encontrar analgésicos poderosos que não sejam viciantes ou menos prejudiciais do que os opiáceos padrão, como a morfina.

Deixe seu Comentário