"
terça-feira , novembro 12 2019
Home / CURIOSIDADES DE SAÚDE / Descubra os Efeitos da Carne Processada na sua Saúde

Descubra os Efeitos da Carne Processada na sua Saúde

Descubra os Efeitos da Carne Processada na sua Saúde.

A OMS declarou, no ano de 2015, que carnes processadas como presunto, salsicha e bacon podem causar câncer. 

O segredo para se manter saudável, como explica Bernard Stewart, é moderação no conumo. 

Para pessoas que se alimentam regularmente de carne processada regularmente.

Como por exemplo, em média mais de cinco dias por semana, são essas pessoas que devem substituir esses alimentos com peixe ou até com alguma refeição vegetariana”.

Descubra os Efeitos da Carne Processada na sua Saúde

Ele completa: “Eu também gosto de salame, bacon e bife, ocasionalmente”. 

Os alimentos foram colocados no grupo 1, ou grupo dos carcinogênicos para humanos.

Nele, se encontram também os cigarros, fato que gerou uma onda de preocupação entre os fãs dos processados, apesar disso infelizmente muitas pessoas não pararam de fumar.

O tabagismo mata mais de 5 milhões de pessoas por ano.

Conheça as Melhores Dicas para Para de Fumar

Veja Quais Alimentos Podem Prejudicar seu Fígado e se está Cometendo Excessos

A evidência que carne processada é carcinogênica é grande. Assim como o cigarro, a radiação solar, a poluição atmosférica e das bebidas alcoólicas -todos estão no grupo 1. 

A carne processada também é associada a doenças cardíacas em numerosos estudos.

Descubra os Efeitos da Carne Processada na sua Saúde

Não há dúvida de que a carne processada contém diversos produtos químicos nocivos.

Para se manterem e terem condições favoráveis de consumo e que não estão naturalmente presentes na carne fresca.

Este artigo analisa detalhadamente os efeitos na saúde da carne processada.

Como é a Carne Processada?

A carne processada é carne que foi preservada por cura, salga, fumo, secagem ou enlatamento.

Produtos alimentícios classificados como carne processada incluem:

  • Salsichas, cachorros-quentes, salame.
  • Bacon , presunto.
  • Carne salgada e curada, carne enlatada.
  • Carne defumada.
  • Carne seca, carne seca.
  • Carne enlatada.

Por outro lado, a carne que foi congelada ou submetida a processamento mecânico , como corte e fatiamento, ainda leva o rótulo de não processada.

O Consumo da Carne Processada e um Estilo de Vida Pouco Saudável

A carne processada tem sido consistentemente associada a efeitos prejudiciais à saúde.

Este é um fato que as pessoas conscientes da saúde têm conhecimento há décadas.

Por esta razão, comer quantidades elevadas de carne processada é mais comum entre pessoas com hábitos de vida pouco saudáveis.

De fato, fumar é mais comum entre aqueles que comem muita carne processada. Sua ingestão de frutas e vegetais também é muito menor.

Os Benefícios da Rúcula para o Diabetes e Muito Mais

A maioria dos estudos observacionais sobre carne processada e resultados de saúde tentam corrigir esses fatores. No entanto, esses métodos nunca são perfeitos.

É possível que as ligações encontradas entre a carne processada e a doença se devam, em parte, ao fato de que as pessoas que comem carne processada tendem a fazer outras coisas que não estão associadas à boa saúde.

No entanto, os estudos consistentemente encontram fortes ligações entre o consumo de carne processada e várias doenças crônicas.

A carne processada está ligada à doença crônica

Comer carne processada está associada ao aumento do risco de muitas doenças crônicas. Esses incluem:

  • Hipertensão arterial (hipertensão
  • Doença cardíaca
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • Câncer de intestino e estômago

Os estudos sobre o consumo de carne processada em humanos são todos de natureza observacional.

Eles podem mostrar que as pessoas que comem carne processada têm maior probabilidadede contrair essas doenças, mas não podem provar que a carne processada as causou .

Mesmo assim, a evidência é convincente porque os links são fortes e consistentes.

Além disso, tudo isso é apoiado por estudos em animais. Por exemplo, estudos em ratos mostram que comer carne processada aumenta o risco de câncer de intestino.

Uma coisa é clara, a carne processada contém compostos químicos prejudiciais que podem aumentar o risco de doenças crônicas. Os compostos mais amplamente estudados são discutidos abaixo.

Nitrite, N-Nitroso Compostos e Nitrosaminas

Os compostos N-nitroso são substâncias causadoras de câncer, consideradas responsáveis ​​por alguns dos efeitos adversos do consumo de carne processada.

Eles são formados de nitrito ( nitrito de sódio) que é adicionado aos produtos de carne processada.

O nitrito de sódio é usado como aditivo por 3 motivos:

  1. Para preservar a cor vermelha / rosa da carne.
  2. Para melhorar o sabor, suprimindo a oxidação de gordura.
  3. Para evitar o crescimento de bactérias, melhorando o sabor e reduzindo o risco de intoxicação alimentar.

Nitrito e compostos relacionados, como o nitrato, também são encontrados em outros alimentos. 

Por exemplo, o nitrato é encontrado em níveis relativamente altos em alguns vegetais e pode até mesmo ser benéfico para a saúde.

No entanto, nem todo nitrito é o mesmo. O nitrito na carne processada pode se transformar em compostos N-nitrosos prejudiciais, sendo os mais estudados as nitrosaminas.

A carne processada é a principal fonte alimentar de nitrosaminas. Outras fontes incluem água potável contaminada, fumaça de tabaco e alimentos salgados e em conserva.

As nitrosaminas são formadas principalmente quando os produtos à base de carne processada são expostos a altas temperaturas (acima de 266 ° F ou 130 ° C), como fritar bacon ou grelhar salsichas.

Estudos em animais indicam que as nitrosaminas podem desempenhar um papel importante na formação do câncer de intestino.

Isto é apoiado por estudos observacionais em humanos, indicando que as nitrosaminas podem aumentar o risco de câncer de estômago e intestino.

Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos

Defumar a carne é um dos métodos de preservação mais antigos, frequentemente usado em combinação com salga ou secagem.

Isso leva à formação de várias substâncias potencialmente prejudiciais. Estes incluem hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs).

Os PAHs são uma grande classe de substâncias que se formam quando a matéria orgânica é queimada.

Eles são transferidos para o ar com fumaça e se acumulam na superfície de produtos de carne defumada e carne assada, grelhada ou assada em fogo aberto.

Eles podem ser formados a partir de:

  • Queima de madeira ou carvão.
  • Gotejamento de gordura que queima em uma superfície quente.
  • Carne queimada ou carbonizada.

Por essa razão, os produtos à base de carne defumada podem ser ricos em HPAs.

Acredita-se que os HAPs possam contribuir para alguns dos efeitos adversos à saúde da carne processada.

Numerosos estudos em animais mostraram que alguns HPAs podem causar câncer.

Aminas heterocíclicas (HCAs)

As aminas heterocíclicas (HCAs) são uma classe de compostos químicos que se formam quando carne ou peixe são cozidos sob alta temperatura, como durante a fritura ou grelhar.

Eles não estão restritos a carne processada, mas quantidades significativas podem ser encontradas em salsichas, bacon frito e hambúrgueres de carne.

Os HCAs causam câncer quando administrados a animais em grandes quantidades. De um modo geral, essas quantidades são muito superiores às normalmente encontradas na dieta humana.

No entanto, numerosos estudos observacionais em humanos indicam que a ingestão de carne bem feita pode aumentar o risco de câncer no cólon, mama e próstata.

O nível de HCAs pode ser minimizado usando métodos de cozimento suaves, como fritar em fogo baixo e vapor. Evite comer carne queimada e enegrecida.

Cloreto de Sódio

Produtos de carne processados ​​são geralmente ricos em cloreto de sódio, também conhecido como sal de mesa.

Por milhares de anos, o sal foi adicionado aos produtos alimentares como conservante. No entanto, é mais frequentemente usado para melhorar o sabor.

Apesar de carne processada está longe de ser o único alimento que é rico em sal, pode contribuir significativamente para a ingestão de sal de muitas pessoas.

O consumo excessivo de sal, já sabemos é um fator na hipertensão e nas doenças cardíacas, especialmente naqueles que têm uma condição chamada hipertensão sensível ao sal.

Além disso, vários estudos observacionais indicam que dietas ricas em sal podem aumentar o risco de câncer de estômago.

E estudos que mostram que uma dieta com alto teor de sal pode aumentar o crescimento da Helicobacter pylori , uma bactéria que causa úlceras estomacais, que são um importante fator de risco para câncer de estômago.

Adicionar um pouco de sal a alimentos integrais para melhorar o sabor é bom, mas comer grandes quantidades de alimentos processados ​​pode muito bem causar danos.

Guarde na Mémoria

A carne processada contém vários produtos químicos que não estão naturalmente presentes na carne fresca. Muitos desses compostos são prejudiciais à saúde.

Por esta razão, comer muitos produtos de carne processada por um longo período (anos ou décadas) pode aumentar o risco de doenças crônicas, especialmente o câncer.

No entanto, comê-los ocasionalmente é bom. Apenas certifique-se de não deixá-los dominar sua dieta e evitar comê-los todos os dias.

No dia a dia, você deve limitar sua ingestão de alimentos processados e basear sua alimentação, com alimentos integrais frescos.

Não é tão difícil assim, mudar sua alimentação. Pense no futuro e se projete nele saudável.

Tenha certeza de que : A sua saúde é o seu maior Patrimônio!!!!

Olha isso!

Bone Char um filtro sem Carvão Vegetal

Bone Char – talvez o nome não seja inspirador, mas é a substância filtradora de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba diariamente as Melhores Notícias

DE GRAÇA

Dicas e Notícias

Todo dia notícias fresquinhas