"
Home / ESPIRITUALIDADE / Carta de Uma Jovem Explicando seu Desencarne a sua Avó

Carta de Uma Jovem Explicando seu Desencarne a sua Avó

Carta de Uma Jovem Explicando seu Desencarne a sua Avó. Perdermos um ente querido, onde há muitas afinidades é extremamente doloroso.Nesta carta, de uma jovem suicida, a sua avó querida, deixa mais uma vez o esclarecimento que nesta vida ” NADA FICA SEM RESPOSTA -” Oi vozinha minha, que bom ver você aqui forte e pronta para outra, brincadeira vó.

Eu não tenho muito para explicar sobre o que aconteceu, pois nem sei na verdade o que aconteceu comigo naquele dia.

Carta de Uma Jovem Explicando seu Desencarne a sua Avó

De repente tudo ficou branco na minha mente e em seguida escureceu tudo e quando acordei estava do lado do meu avô querido e amigo que tinha chegado antes de mim aqui. Sei que eu andava meio esquisita ultimamente, um pouco cansada de viver, me sentia mais velha que tu, vó.

Custava muito pra acordar e mais ainda para levantar cedo, às vezes eu achava que era a avó e você a neta filha. É vó, quando digo filha é porque lá no fundo você sempre foi minha mãezinha.

Só não quero que você se culpe ou mesmo culpe alguém pelo que aconteceu. Ninguém tem culpa de nada a não ser eu mesma que não tive fé suficiente em Deus para superar meus conflitos internos. Eu era muito alegre e sorridente e todos me achavam muito querida, mas para mim mesma, vó, eu era um carrasco e cobrava muitas coisas que me achava incapaz de fazer, exigia de mim o que eu não tinha para me dar.

Santa Portuguesa aparece no quarto de Chico Xavier

Quando eu olho para traz é como se eu nunca tivesse saído daí vó, embora esteja começando a ser feliz de novo e agora com o mano aqui, fica mais fácil. Eu sinto muitas saudades de ti e como me arrependo vó, das vezes que ti magoei e até grossa contigo eu fui. Vó, você era uma Mãezona pra mim ,embora contrariasse o meu avô de vez em quando.

Sei que tu fazia tudo para o meu bem, eu é que não ti entendia direito e me achava muito esperta. Agora estou vendo que burra que eu fui,porque se fosse esperta , não teria feito a bobagem que fiz. Que burrice a minha vó, de achar que morrendo eu seria outra e acabaria por não mais ouvir as vozes que me chamavam.

No começo pior ficou para mim, pois daí eu não só ouvia as vozes como também os lamentos e as risadas daqueles que me influenciaram para a minha queda. Ainda bem vozinha, que ninguém morre de um todo e a gente só mata uma parte nossa enquanto a outra permanece viva para incomodar, mas também para crescer. Lembra vó ,das terríveis dores de garganta febril que eu tinha quando era pequena?

Disse-me o tio Olavo que era conseqüência do meu último tombo pois já não é a primeira vez que tenho meu pescoço quebrado por não ouvir aconselhamentos bons. Mas como diz o Diego, agora é bola pra frente maninha e parar para não ficar pior. Quando eu me lembro disso eu falo e choro como uma condenada, mas graças ao Di, eu me controlo mais hoje. O vô também não cansa de me oferecer balinhas e doces para me alegrar e o mano vem sempre aqui neste hospital onde moro atualmente, é um local de repouso, é muito legal.

O mano está mais equilibrado do que eu. Nossa ele é que foi flechado de surpresa e se equilibrou mais rápido que eu. Quando a gente se encontrou aí em casa na ultima vez, foi muito legal vó pois ele ficou assustado comigo e me chamou de fantasma e fechou os olhos várias vezes para não me ver e aí eu quase me molhei rindo dele, porque o morto ali era mais ele do que eu, e o pior vó é que o cara de pau ti chamou e disse que eu estava assustando ele de novo.

Muito engraçado este meu irmão, mas depois ele voltou a dormir outra vez. As tias daqui disseram que ele tinha que dormir mais para não ouvir os gritos do pai. Mas acho que o pai não sofreu nem a metade por mim, pois eu sempre soube que ele gostava mais do Di do que de mim. Mas também não é pra menos né vó, ele era o dodói do papai e eu o teu neném. Eu sei que ele sofreu também comigo e me culpou e mais ainda se culpou, mas daí vó, veio o Diego para mostrar que quando chega a hora de vir para cá,não existe troca de passagem.

O Diego até que se atrasou na viagem, me disseram que ele era para ter vindo antes, mas deram uma colher de chá. Deixaram vocês ficarem melhor do baque que eu dei, e o Dieguinho como um bom menino se propôs ficar um pouco mais para ajudá-los, pois ele veio para cuidar de mim vó na terra, para mim não mais fazer besteiras como das outras vezes, tadinho dele.

Vó ele ta morrendo de saudades de todos, mas esta carta é de mim para ti, então ele não vai poder ficar aqui metendo o bico dele e na próxima vez ele te escreve mais, ele diz para o pai dele, que também dizem ser o mesmo meu, mas as vezes eu até duvido, que não deve ficar mais sofrendo por ele,pois ele está se acabando, e nada ele vai poder mudar agora.

O que ta feito ta feito vó, e ele tem que se conformar e tu como uma boa mãe pode zelar mais por ele com preces bonitas e mais fé no coração dele. Vó teu filho é meio duro,de casca resistente,devido ao trabalho dele, mas ele pode se ajudar mais.

Diz pra ele que tanto o Diego como eu só precisamos das orações dele agora e por enquanto terminou o papel dele agora de pai corporal, nós aqui precisamos é de muitas orações.

E você veja se te cuida mais vozinha, não adianta ir no médico se não vai tomar os remédios e nem ficar pelos cantos a chorar.Tem que reagir vó e parar de lamentar o que aconteceu. O teu choro queima como fogo no meu peito,pois, faz eu me sentir mais mal ainda pelo que ti fiz. No fundo vó,eu era estranha e tinha uma melancolia dentro de mim que nunca entendi porque e tu me via cheia de graça porque vó coruja é assim mesmo.

Quando eu ia dormir tinha sonhos estranhos,com gente estranha e lugares assustadores. Nem eu entendia o porque daquele vazio e chegava a pensar que era coisa de alguma culpa e até culpava quem nada tinha com isso.

E se as vezes eu ti pateava vozinha é porque sofria por dentro sem entender direito e daí eu saía com alguma amiga, via algum gatinho interessante ou até mesmo comprava um agrado para mim e tudo passava mas só por uns dias em seguida tudo voltava as mesmas e o sofrimento retornava no meu coração. Eu até me consolava quando via que tinha duas mãezinhas e dois paizinhos, isso não é para qualquer um, né vó?

Eu nunca quis culpar minha genitora pelo abandono cometido, acho que ela tinha seus motivos e na serei eu a julgá-la. Vó,eles me disseram aqui que minha mãe era muito doente da alma e que a cabeça dela tinha uns lances bloqueados,por isso ela fez o que fez.Mas também me disseram que ela me amava muito e que eu nunca duvidasse disso. E eu sei vó que você foi a mãe que eu precisei, mas talvez não mereci.

Desculpa ta vozinha, por tudo que eu ti fiz, eu e o Diego ti amamos muito mesmo. Diz para a tia, que eu fiquei muito feliz por ela estar cuidando bem de você vó, eu adoro esta minha tia, ela é um bolaço.

Só queria que ela fumasse menos vó, pois ela também não ta bem de saúde e a vó de vocês e tua dinda ,disse que é para ti por juízo na cabeça desta filha dela. Como pode vó, ela ter cuidado com tanto zelo dela ( a mãe) até o último suspiro dar e agora ela não se cuidar, será que ela vai ter alguém que cuida tão bem dela como ela cuidou?

Chico Xavier fala sobre onde Está Hitler no Mundo Espiritual 

A tia tem que se cuidar mais,tomar mais água,caminhar mais e controlar esta deprê que de vez em quando se abate sobre ela, pois é assim que começa tia,com uma dor, um vazio lá no fundo até a vontade de morrer chegar. Tu é muito legal para os outros mas se esquece de ti e veja se fica mais esperta viu que a gente tá de olho em ti.

O Diego ta ti mandando abraços e beijos e pede para retransmitir ao teu irmão que também é meio cabeça dura. Bem vó vou terminar, pois já ta me dando dor de cabeça de tanto pensar . Eu agora me vou mas volto depois tá bem vózinha? E eu te amo para sempre, minha fofa meio banguela. rsrs

Fica com Deus no lado e Jesus no coração e a Tahys nos teus braços para não cair no chão. Tchau Da Thays da Luz – luz que nunca apaga pra nós, e não se esquece do aniversario do Diego mês que vem, ele vai aí te ver.

( Jovem retornou a pátria espiritual, No Dia dos seus 15 anos e um ano após o acontecido seu único irmão também veio a desencarnar, deixando o coração da avozinha que cuidava dos dois como filhos queridos em fragmentos de uma vida muito sofrida)

via > redeamigoespirita

Olha isso!

Os Gatos na Vida de Chico Xavier

Quem conhecia bem Chico Xavier sempre soube que ele adorava bichos em casa. Em muitas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *