quarta-feira , janeiro 29 2020
Home / PET / Cachorrinha é resgata após ser torturada no Líbano: ‘Levou 17 tiros e ficou cega’

Cachorrinha é resgata após ser torturada no Líbano: ‘Levou 17 tiros e ficou cega’

Uma inocente cachorrinha, mais tarde chamada de Maggie, passou por algo que muitos não conseguem nem imaginar, mas mesmo em péssimo estado ela conseguiu sobreviver graças a sua força de vontade e a ajuda de humanos gentis.

Maggie foi encontrada em terríveis condições no Líbano. Como disseram os socorristas, “a história de Maggie é um dos piores casos de abuso que já encontramos”. E eles já viram muito! A pobre cadela foi encontrada acorrentada a uma caixa de madeira com uma das orelhas cortadas e o queixo quebrado.

Leia Também: Casal adota pit bull abandonado que ‘invadiu’ sua caminhonete

Quando seus socorristas olharam mais de perto, perceberam que ela também havia levado um tiro. Ela foi levada às pressas ao Reino Unido pela “Wild At Heart Foundation”.

Uma vez que o veterinário examinou ela, ele percebeu que ela tinha sido baleada não só uma, mas um total de 17 vezes, INCLUINDO UM TIRO EM CADA OLHO QUE CEGOU ELA!

Como se não bastasse, ela sofreu esse terrível abuso grávida!

Apesar de tudo o que havia sofrido, Maggie não mostrou medo ou hostilidade, confiando nos humanos ao seu redor mesmo com imensa dor e sem conseguir enxergar.

Com as doações arrecadadas para seu tratamento, a cadela conseguiu fazer toda a cirurgia necessária para se recuperar. Foi um processo longo e meticuloso, mas ela conseguiu!

Sua recuperação e tenacidade através de tudo isso a tornaram famosa na Internet. Ela até encontrou um lar! Maggie, você é incrível!

Infelizmente, as leis de abuso de animais não são iguais em todos os países, então não temos como saber se alguém pagou pelo fez com a cachorra. Entretanto, ela se vingou ao sobreviver e prosperar!

Leia Também: Doguinho é resgatado após passar a vida acorrentado; veja sua primeira corrida livre!


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Fonte > Portal do Animal

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *