domingo , fevereiro 23 2020
Home / CARROS / Correio Técnico: por que alguns carros têm dois botões no porta-malas?

Correio Técnico: por que alguns carros têm dois botões no porta-malas?

Conceito é mais comum em modelos com chave presencial e visa a facilitar a vida do motorista

No Prius o botão da esquerda abre o porta-malas e o da direita tranca o carro

No Prius o botão da esquerda abre o porta-malas e o da direita tranca o carro (Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas)

Por que alguns carros têm dois botões na tampa do porta-malas? Marco Galvão, Porto Alegre (RS)

Um é para abrir a tampa, o outro é para trancar o carro. Esse comando extra equipa apenas os modelos dotados de chave presencial.

Seu objetivo é permitir que o motorista tranque o carro após fechar o compartimento sem precisar tirar a chave do bolso ou ir até uma das portas.

Mais comum são os modelos que possuem um botão no controle/chave dedicado a abrir o porta-malas. Ao acioná-lo, somente o compartimento de bagagem é destrancado, e a tampa volta a ficar trancada junto do resto do carro ao ser fechada.

Em sedãs, isso pode ser útil para liberar o acesso de alguém ao porta-malas sem possibilitar a entrada na cabine.

Vale lembrar que veículos com chave presencial possuem sensores no habitáculo que impedem que o motorista tranque o automóvel com a chave dentro.

Duas travas

No 206 SW um botão abria o porta-malas e o outro, o vidro

No 206 SW um botão abria o porta-malas e o outro, o vidro (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Alguns modelos, sobretudo SUVs, também possuem dois botões no porta-malas, mas por um motivo completamente distinto.

Em carros como o antigo Hyundai Tucson e Peugeot 206/207 SW é possível abrir somente a vigia para colocar objetos no compartimento de carga.

As fabricantes argumentam que esse sistema dá praticidade para pegar malas pequenas e leves no veículo em locais apertados.

Como normalmente a tampa do porta-malas destes modelos exige um bom espaço atrás para sua abertura completa, abrir só o vidro permite acessar o compartimento com o carro estacionado próximo a uma parede, por exemplo.

Essa solução, entretanto, está caindo em desuso, a ponto de marcas como a BMW cogitarem tirar isso de suas peruas. No caso da marca alemã, a alegação é que seus proprietários chegam a esquecer que seus veículos contam com esse recurso.

Tem outras dúvidas? Envie sua pergunta para [email protected]!

 

Fonte >Quatro Rodas

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *