quarta-feira , outubro 21 2020

Esta cobra consegue liberar veneno sem sequer abrir a boca

Compartilhe

Foi descoberta uma nova espécie de cobra que consegue liberar veneno sem abrir a boca. Ela vive nas florestas da Guiné e da Libéria, no continente africano.

Os cientistas encontraram a nova espécie rastejando durante uma noite e logo tentaram pegar por trás de sua cabeça, como é feito normalmente, mas não deu certo. Foi a partir disso que perceberam se tratar de um animal diferente.

Descubra onde vive a nova espécie

Esse tipo de cobra vive nas florestas tropicais da Alta Guiné, uma região que fica a noroeste da Libéria e no sudeste de Guiné, um território que sofre ameaça de desmatamento, já que a agricultura, a mineração e a extração de madeira ganham força a cada ano que passa, além das mudanças climáticas que não ajudam a floresta.

Os pesquisadores acreditam que além da cobra que consegue liberar veneno sem abrir a boca, a região é rica em biodiversidade. Porém, até mesmo as florestas que sobreviveram já não são como eram no passado, devido a ação do homem que causa problemas para o habitat natural das cobras.

A cobra estilete (Rodel et al., Zoosystematics and Evolution, 2019)
A cobra estilete (Rodel et al., Zoosystematics and Evolution, 2019)

A descoberta das cobras

A equipe de pesquisadores coletou dois animais da espécie, que estavam em plantações de café a banana, no sudeste de Guiné. A partir disso, puderam fazer uma descrição do bicho, citado com corpos robustos e cabeças arredondadas.

Passou a ser conhecida como Atractaspis branchi ou cobra estilete do ramo. Além desta, existem mais 21 cobras estiletes, sendo que boa parte delas vivem na África Subsaariana.

Ainda não foi possível identificar quando estas cobras se sentem ameaçadas. “Mais pesquisas são necessárias para resolver o alcance das novas espécies de cobras e coletar mais informações sobre suas necessidades ecológicas e propriedades biológicas”, escreveram os autores.

Cobra consegue liberar veneno sem abrir a boca? É possível?

Assim que os pesquisadores encontraram o animal, tentaram capturá-la da mesma forma com que é feito com outras cobras. Então descreveram algo estranho que aconteceu:

“Ou ele tentou se afastar lentamente dos observadores humanos ou abruptamente enrolou e desenrolou, saltando muitas vezes distâncias iguais quase ao comprimento de todo o corpo, semelhantes às cobras-lobo do gênero Lycophidion”, dizem os autores durante o artigo.

Durante o artigo publicado pela Zoosystematics and Evolution, dizem que “cobras fossoriais e venenosas são famosas por sua anatomia do crânio e sistema de liberação de veneno, permitindo que eles usem uma única presa para morder, com a boca fechada, em um movimento de facada lateral”.

Ninguém foi atingido pelo veneno, mas caso isso tivesse acontecido, não seria fatal. O veneno emitido por este tipo de cobra é citotóxico, causando dor intensa, inchaço e levando a formação de bolhas, caso o tratamento não seja rápido, pode levar a amputação do membro atingido.

O dano causado pelo veneno da cobra, que pode liberá-lo sem sequer abrir a boca. (Myke Clarkson)
O dano causado pelo veneno da cobra estilete, que pode liberá-lo sem sequer abrir a boca. (Myke Clarkson)

Qual é o tamanho desta cobra que libera veneno sem abrir a boca?

Os pesquisadores descreveram que o animal encontrado tinha 17 mm de comprimento da cauda, até o focinho. A cabeça mede 7,7 mm de comprimento, por 5,7 mm de largura. Ou seja, não é das maiores espécies já encontradas, um animal relativamente pequeno, mas que pode causar problemas.

As presas da cobra estilete, que pode liberar o veneno sem abrir a boca.
As presas da cobra estilete, que pode liberar o veneno sem abrir a boca.

Publicação original SoCientífica.

Fonte >Sociedade Científica

Deixe uma resposta