segunda-feira , maio 25 2020

Vídeo: Como funciona a nova The Wall, a TV modular da Samsung – 05/01/2020

Compartilhe

Maior televisão comercial do mundo, a “The Wall” será montada pela primeira vez na configuração máxima: 292 polegadas, numa versão de resolução 8K. O modelo modular da Samsung poderá ser visto na CES 2020, principal feira da tecnologia, que acontece durante toda a semana em Las Vegas (EUA).

Isso significa uma tela MicroLed (evolução do Oled, muito mais brilhante) que alcança 7,4 metros na diagonal e possui oito vezes mais definição que o HD. Juntos, os blocos podem ocupar toda uma parede —que você pode usar como telão, como múltiplas telas ou misturar uma função decorativa com parte da tela transmitindo um programa, por exemplo.

Pude ver de perto a nova The Wall na configuração de 146 polegadas (4K) e ela é bem impressionante. Finíssima, sem qualquer borda, com imagens de altíssima qualidade e som envolvente, é um conceito promissor, porque traz outras funções para o aparelho —não é só uma TV, é uma parede tecnológica que conta com assistente de voz e pode ser camuflada ao ambiente.

Tela da The Wall é ultrafina e fica presa numa estrutura - Fabiana Uchinaka/Tilt

Tela da The Wall é ultrafina e fica presa numa estrutura

Imagem: Fabiana Uchinaka/Tilt

Chama muito a atenção o fato de que a união dos blocos é imperceptível e o reflexo é mínimo. Mas, vale dizer, a tela é quente pra caramba. A Samsung diz que vem evoluindo essa tecnologia, especialmente com brilho dinâmico, porém quando você chega perto sente o calor e todos que estavam na pequena sala de demonstração começaram a suar (o que me fez pensar no gasto energético). Para ambientes grandes, que façam jus a esse tamanho de tela, isso não deve chegar a ser um problema.

O modelo modular já está disponível para encomendas desde meados do ano passado, mas é a primeira vez que podemos ver de perto o aparelho nessas configurações. A Samsung aposta suas fichas nesse futuro e diz que é assim que a TV vai invadir a sua sala daqui há uns anos. Por enquanto, claro, é um produto bem inacessível e custa uma pequena fortuna de milhares de reais —mas, como toda nova tecnologia, isso deve mudar ao longo do tempo.

* A jornalista viajou a convite da Samsung.

Fonte >Uol Tecnologia

Deixe uma resposta