sexta-feira , fevereiro 21 2020
Home / ECONOMIA / Como investidores comuns estão usando estratégias de tesourarias de bancos para criar uma renda extra

Como investidores comuns estão usando estratégias de tesourarias de bancos para criar uma renda extra

Matemático e analista Su Choung Wei

Em um cenário de taxa de juros cada vez mais baixa, encontrar um investimento que ofereça o potencial de retorno da renda variável, mas com os riscos mais reduzidos de aplicações mais conservadoras parece um sonho muito distante para boa parte dos brasileiros. No entanto, segundo o analista e matemático Su Choung Weio risco assumido no mercado pode ser administrado se o investidor comum usar o tempo a seu favor a partir das estratégias de operações estruturadas com opções. 

Operações estruturadas são estratégias de mercado que combinam dois ou mais ativos. Esse tipo de operação permite que os investidores montem uma espécie de estrutura dentro da bolsa de valores, que ajuda a maximizar o retorno da aplicação, com um mínimo de risco”, explica Su, acrescentando que costuma operar com opções por entender o derivativo como um instrumento de redução dos riscos operacionais.  

Opções de ações são uma espécie de contrato de direito sobre um ativo, que oferece a possibilidade de comprá-lo ou vendê-lo por um valor e uma data pré-determinados. Segundo a própria B3, o mercado de opções foi criado para mitigar os riscos de oscilação do preço, de forma a oferecer um mecanismo de proteção ao mercado contra possíveis variações.   

Com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, que incluem a passagem por tesourarias de 3 bancos centrais, Su desenvolveu estratégias que possibilitam ao investidor extrair uma renda extra da bolsa de valores todos os meses.    

“Nas tesourarias de bancos, os profissionais não compram ações e ficam lá esperando para ver o quanto elas valorizam. Eles também não ficam arriscando milhões em palpites, eles precisam conseguir bons resultados e arriscando o mínimo possível. Por isso, eles vão para as operações estruturadas”, conta Su, acrescentando que suas estratégias usam a mesma lógica operacional dos bancos 

Segundo o matemático, um bom exemplo de operação estruturada realizada dentro da bolsa de valores é a trava horizontal de linha, que consiste na compra de uma call (opção de compra) com vencimento mais longo, e na venda de outra call com vencimento mais curto, ambas com o mesmo strike (preço de exercício).  

“Considerando que o ativo da PETR4 está sendo negociado a R$ 30,00, se comprarmos a PETRB30 (com vencimento em fevereiro) por R$ 1,40 e vendermos a PETRA30 (vencimento em janeiro) por R$ 1,00, a diferença será de R$ 0,40. Se o ativo continuar próximo dos R$ 30,00, o desgaste da A30 é maior do que o da B30, o que gera ganhos com a passagem do tempo”, explica o matemático 

E são diversos os investidores que estão se beneficiando dessas estratégias. “Hoje, fiz minha primeira rolagem da THL K305-A301 e peguei R$ 0,52 de lucro [por opção]. Muito bom! Nunca tive um retorno  deste!”, compartilhou Adener Rocha, em uma publicação na comunidade de alunos de Su.

“Montei uma THL/P perfeita e rolei logo em seguida com R$ 0,404 de lucro. Nem estou acreditando, acho que conseguir aprender!!”, comentou Marcos Vinicius na mesma comunidade.

De acordo com o matemáticohá momentos em que realizar alavancagem com opções é uma boa movimentação. No entanto, é preciso realizar uma alavancagem estratégica com operações estruturadas, que é feita de forma cautelosa e, geralmente, envolvendo um pequeno percentual do patrimônio do investidor, o que diminui consideravelmente o risco de quebra. 

“Para você assumir risco de ganho, você também precisa assumir risco de perda e, na maioria das vezes, esses riscos não são proporcionais. Você precisa encontrar um ponto específico de entrada, no qual sua possibilidade de ganho seja maior do que sua possibilidade de perda”, explica Su. 

Grande parte das estratégias com operações estruturadas de Su são baseadas no estudo do preço do ativo e do tempo para o vencimento das opções. Entre os diferenciais de suas abordagens, o matemático destaca o fato da operação não exigir um acompanhamento contínuo, mas apenas uma supervisão semanal.

“Você pode usufruir melhor do seu tempo e deixar que o próprio tempo faça o seu trabalho na operação”, afirma Su.

Quer conhecer mais sobre as estratégias de operações estruturadas com opções do professor Su? Clique aqui e assista gratuitamente à série O Segredo das Tesourarias dos Bancos. Nela, Su explica os pilares de suas estratégias e conta como você pode investir em renda variável, mas com risco administrado.

Fonte >Infomoney

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *