quarta-feira , abril 1 2020
Home / CARROS / SUVs mais vendidos do Brasil mal passam de 10 km/l. Veja o quanto bebem

SUVs mais vendidos do Brasil mal passam de 10 km/l. Veja o quanto bebem

 (Divulgação/Jeep)

Cada vez mais requisitados, os SUVs representam a categoria que mais cresceu nos últimos anos. No entanto, eles são penalizados no consumo de combustível por serem maiores, mais altos e mais pesados que modelos de outras categorias.

Para passar uma noção de quanto eles “bebem”, QUATRO RODAS mostra o ranking, do melhor para o pior, das médias de consumo entre os dez SUVs mais vendidos no Brasil em 2019.

Os dados foram auferidos em nossos testes de pista seguindo os mesmos critérios (entre 15 e 70 km/h, sem ar-condicionado ligado, com vidros fechados e gasolina no tanque).

Por isso, as versões a diesel de Jeep Renegade e Compass não foram consideradas. Do mesmo modo, o Duster 2.0 foi ignorado porque está prestes a sair de linha.

Lembramos que o norte do ranking é o ciclo urbano de consumo, disparado o que representa o maior percentual de uso dos modelos.  Também foi por isso que selecionamos apenas versões com câmbio automático. Confira:

16º VW T-Cross 1.4 turbo AT – 12,3 km/l

Consumo na estrada: 15 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 6º lugar

Não surpreende que o SUV mais econômico entre todos os comparados seja o VW T-Cross. A grande surpresa é que seja a versão Highline 250 TSI, topo de linha e movida pelo 1.4 turbo de 150 cv.

Em nossa pista de testes, ela consumiu menos até do que a versão 200 TSI.

15º Honda HR-V 1.5 turbo CVT – 12,2 km/l

Consumo na estrada: 14,6 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 5º lugar

O moderno propulsor 1.5 turbo de 173 cv, restrito à versão topo de linha Touring, mostrou que entrega não apenas desempenho, mas também um padrão decente de consumo.

14º VW T-Cross 1.0 turbo AT – 11,8 km/l

Consumo na estrada: 14,7 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 6º lugar

SUV baseado no Polo fez valer a eficiência dos motores turbo, atingindo médias consideravelmente superiores às dos rivais. A configuração 200 TSI automática completa o pódio e quase faz dobradinha com a 250 TSI.

13º Honda HR-V 1.8 CVT – 11,7 km/l

Consumo na estrada: 14,3 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 5º lugar

Mesmo quando equipado com o antigo motor 1.8 aspirado de 140 cv, o HR-V não faz feio. Apesar da disparidade de potência em relação ao 1.5 turbo, em economia de combustível os dois estão em patamares parecidos.

12º Nissan Kicks 1.6 CVT – 11,4 km/l

Nenhum Kicks tinha piloto automático no Brasil até agora

Nenhum Kicks tinha piloto automático no Brasil até agora (Divulgação/Nissan)

Consumo na estrada: 15,3 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 4º lugar

Quarto SUV mais vendido no ano passado, o Nissan Kicks aposta no baixo peso (menos de 1.150 kg) em relação aos rivais para justificar a escolha do motor 1.6 aspirado de 114 cv, conectado à transmissão automática CVT.

Se o desempenho não empolga, ao menos ele é um dos menos gastões.

11º Citroën C4 Cactus 1.6 turbo AT – 11,4 km/l

Consumo na estrada: 14,4 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 10º lugar

A exemplo do Honda HR-V, as motorizações do C4 Cactus não apresentaram uma diferença muito grande de consumo entre elas nos testes de QUATRO RODAS. Mas a configuração equipada com o 1.6 THP flex de 173 cv rende melhor.

10º Citroën C4 Cactus 1.6 AT – 10,6 km/l

Consumo na estrada: 13,5 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 10º lugar

Ainda assim, o C4 Cactus empurrado pelo velho 1.6 aspirado de 119 cv não faz feio e consegue rodar mais de 10 km com um litro de gasolina na cidade.

9º Renault Duster 1.6 CVT – 10,5 km/l

Visual é o mesmo desde a reestilização de 2015

Visual é o mesmo desde a reestilização de 2015 (Rodolfo Buhrer/Divulgação)

Consumo na estrada: 12,8 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 9º lugar

Prestes a receber uma profunda reestilização, o SUV compacto seria o mais beberrão se equipado com o motor 2.0. Como a única configuração que sobreviverá será a 1.6, de 120 cv, é ela que está em nosso ranking, e com câmbio CVT.

8º Hyundai Creta 1.6 AT – 10,3 km/l

 (Divulgação/Hyundai)

Consumo na estrada: 13,7 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 3º lugar

Terceiro SUV mais vendido no Brasil em 2019, o Hyundai Creta ocupa posição comedida neste ranking quando equipado com motor 1.6 flex de 130 cv câmbio automático de seis marchas, após fazer média urbana de 10,3 km/l.

7º Ford EcoSport Titanium 1.5 AT (com pneus run flat) – 10,2 km/l

Consumo na estrada: 12,9 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 7º lugar

A variante sem estepe teve o consumo ligeiramente prejudicado pelos pneus run flat. Para efeito de comparação, a versão do EcoSport equipada com pneus convencionais e a mesma motorização de 137 cv fez 10,6 km/l (e escapou desta lista).

6º Renault Captur 1.6 CVT – 10,1 km/l

Consumo na estrada: 13,2 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 8º lugar

Oitavo colocado no ranking de vendas da categoria em 2019, o Captur movido pelo motor 1.6 de 120 cv e câmbio CVT, como esperado, foi mais econômico que a versão equipada com o 2.0 de 148 cv e a arcaica caixa automático de quatro marchas.

Nada disso foi suficiente para tirá-lo da metade de baixo desta lista.

5º Jeep Renegade 1.8 AT – 9,9 km/l

Consumo na estrada: 12,8 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 1º lugar

Com fama de lento, o Jeep Renegade 1.8 flex de 139 cv ainda gera reclamações pela “sede” por combustível. A estreia dos novos motores turbo da FCA, prevista para até 2021, deverá melhorar a classificação do SUV mais vendido do país num ranking futuro, mas por enquanto ele está entre os cinco piores quando o assunto é consumo.

4º Hyundai Creta 2.0 AT – 9,7 km/l

 (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Consumo na estrada: 12,7 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 3º lugar

Comparado com o da versão 1.6, o consumo da motorização mais potente do Creta não pode ser visto como ruim, considerando o desempenho superior proporcionado pelos 20 cv a mais (156 cv quando abastecido com gasolina). Ainda assim, ele é o quarto colocado deste ranking, o que não é uma boa notícia.

3º Ford EcoSport Storm 2.0 AT 4WD – 9,3 km/l

Consumo na estrada: 12,5 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 7º lugar

O motor 2.0 de até 173 cv e o sistema de tração nas quatro rodas podem incrementar o desempenho e a dinâmica da versão topo de linha do EcoSport. Porém, ele só será mais econômico do que um Captur 2.0 ou um Compass.

2º Renault Captur 2.0 AT – 9,2 km/l

A dianteira exisbe nova (no Brasil) identidade visual da marca

Consumo na estrada: 12,3 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 8º lugar

Apesar do antigo motor 2.0 de até 148 cv, a configuração mais cara do Captur poderia ter atingido uma média melhor de consumo se tivesse uma caixa automática mais moderna que a atual de quatro marchas. Entretanto, só a chegada do 1.3 turbo flex poderá tirá-lo de fato da condição de um dos SUVs mais beberrões do mercado.

1º Jeep Compass 2.0 flex AT – 8 km/l

Jeep Compass Sport 2.0 flex

Consumo na estrada: 11 km/l
Ranking de vendas (entre SUVs): 1º lugar

Único SUV intermediário entre os dez mais vendidos, o vice-líder em vendas de 2019 paga o preço pelo porte maior e pela 1,5 tonelada de peso: cravou 8 km/l nas medições de consumo na cidade.

Um pouco maior que os demais modelos da lista, é movido por um motor 2.0 flex aspirado de 166 cv, combinado ao câmbio automático de seis velocidades.

Fonte >Quatro Rodas

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *