terça-feira , novembro 24 2020

Por que o Coronavírus afeta mais algumas pessoas do que outras?

Compartilhe

Inicialmente pensava-se que o grande fator que distinguia o nível em que o Coronavírus afeta uma pessoa era somente a idade. Mas agora os cientistas investigam outros fatores que podem fazer com que algumas pessoas jovens estarem sendo afetadas mais do que outras.

Em um artigo publicado na livescience, foram divulgados dados de diversos estudos que mostraram relação entre o Coronavírus e diversos fatores que podem influenciar ou não no agravamento da doença.

Esses fatores de risco incluem diabetes, doenças cardíacas, hipertensão, tabagismo, tipo sanguíneo, obesidade e fatores genéticos.

O primeiro estudo foi o do diabetes, em que foi analisado que 8 em cada 10 mortes nos EUA foram de pessoas acima de 65 anos. O que reforça que os riscos aumentam muito com o avançar da idade do sujeito, por isso é importante se prevenir.

Esses dados foram relacionados a maior incidência de doenças crônicas em pessoas de idade avançada, as quais podem agravar a resistência do organismo ao Coronavírus.

Além disso, o sistema imunológico se torna mais enfraquecido, naturalmente, com a idade, tornando idosos mais vulneráveis.

Diabetes

Diabetes é um fator de risco do coronavírus
(Créditos da imagem: Tesa Robbins / Pixabay)

O diabetes mellitus, que é um grupo de doenças que aumentam os níveis de açúcar no sangue, parece estar associado a maior incidência do Coronavírus.

Na pesquisa feita, o diabetes tipo 2 ganhou destaque por ser o mais comum nos EUA, diabetes esse que não deixa as células responderem ao essencial hormônio insulina.

Isso faz com que o sangue não saia das correntes sanguíneas para as células, à fim de ser usado como energia, e fica apenas acumulado no sangue.

Em uma revisão de 13 estudos importantes sobre a mortalidade do Coronavírus foi descoberto que as pessoas com diabetes tinham quase 4 vezes mais chances de morrer ou ter um caso crítico de Coronavírus.

Não se sabe se a causa desse agravamento é o próprio diabetes ou das doenças que o acompanham, como doenças crônicas. Sendo que a gripe e pneumonia são mais comuns em pessoas com diabetes.

No entanto, descobriu-se que pessoas com diabetes que mantêm seus níveis de açúcar no sangue em uma faixa mais restrita tinham muito menos probabilidade de ter um curso grave da doença. 

Quando uma pessoa com diabetes tipo 1 sofre uma infecção, seus níveis de açúcar no sangue tendem a atingir níveis perigosos e podem ter acúmulo de ácido no sangue, isso faz com que qualquer infecção possa ser perigosa para alguém com diabetes tipo 1.

Doença cardíaca e hipertensão

Pessoas com doenças cardiovasculares são mais afetadas pelo Coronavírus e pessoas saudáveis podem ter danos de coração quando são infectadas.

A primeira morte por Coronavírus nos Estados Unidos foi causada por danos que o Coronavírus fez ao coração de uma mulher de 57 anos.No entanto, Ainda é estudado como o Coronavírus danifica o coração das pessoas.

Tabagismo

O tabagismo é um fator de risco para o coronavírus
(Créditos da imagem: Gerd Altmann / Pixabay)

Quem fuma cigarro pode estar mais sujeito a o Coronavírus, porque pode sofrer danos nos órgãos mais facilmente. Essa situação faz com que a pessoa necessite de apoio respiratório.

Tudo isso porque a exposição ao fumo diminui o sistema imunológico ao longo do tempo, e isso danifica os tecidos do trato respiratório e desencadeando uma inflamação crônica. 

Obesidade

Um estudo, que analisou um grupo de pacientes com Coronavírus com menos de 60 anos de idade em Nova York.

Descobriu-se que aqueles que eram obesos tinham duas vezes mais chances de serem hospitalizados do que os não-obesos.

Sendo que os obesos eram 1,8 vezes mais propensos a passar por cuidados intensivos do que outras pessoas.

Tipo sanguíneo

A Universidade de Ciência e Tecnologia do Sul de Shenzhen, de Wuhan, analisou tipos sanguíneos de 2.173 pacientes com Coronavírus em três hospitais.

Foi descoberto que indivíduos com tipos sanguíneos no grupo A estavam em maior risco de contrair a doença em comparação com os tipos não pertencentes ao grupo A.

Pessoas com tipos sanguíneos O tiveram um risco menor de contrair a infecção em comparação com outros tipos sanguíneos.

Explicou-se que uma pessoa indica que tipo de certos antígenos cobre a superfície de suas células sanguíneas, pois esses antígenos produzem certos anticorpos para ajudar a combater um patógeno. 

Fatores genéticos

Fatores genéticos e o coronavírus
(Créditos da imagem: Rafael Zajczewski / Pixabay)

Determinados genes que instruem as células podem ser o motivo da diferença entre pessoas que contraem infecções e ficam em um estado grave e outras pessoas que contraem as mesmas infecções e ficam sem desenvolver sintomas.

Uma outra possibilidade pode estar nos genes que ajudam o sistema imunológico a lutar contra doenças.

O Coronavírus e nossas ações

Sabendo quais pessoas podem ser mais afetadas pelo vírus, é nosso dever repassar a informação para elas, além de também tomarmos cuidados com nós mesmos.

Devemos buscar tomar medidas para evitar contrair a doença e propagá-la, com uma visão de empatia para as pessoas que podem sofrer mais pelo vírus.

Fonte >Sociedade Científica

Deixe uma resposta