quarta-feira , setembro 30 2020

As 5 melhores notícias de ciência na semana

Compartilhe

Ao decorrer da semana, nos deparamos com várias notícias sensacionais do mundo científico, e estas são as cinco que achamos mais interessantes.

Os alienígenas podem estar nos espionando neste exato momento

Radiotelescópio Parkes, com 64 metros de diâmetro. Radiotelescópios são uma das formas utilizadas para se encontrar civilizações inteligentes. (Imagem: CSIRO).

Há um debate sério na academia sobre se os alienígenas podem estar nos espionando.

Cientistas terráqueos estimaram uma probabilidade de pelo menos 2,5% de que algum cientista alienígena, olhando para a região do sistema solar, identifique ao menos um planeta aqui por trânsito planetário com uma tecnologia semelhante à da sonda Kepler, da NASA, uma sonda caçadora de exoplanetas. LEIA MAIS.


Este crocodilo pré-histórico gigante foi o terror dos dinossauros

reconstrução de Deinosuchus riograndensis o crocodilo pré-histórico gigante
(Imagem: Tyler Stone)

Segundo as reconstituições, o crocodilo pré-histórico gigante possuía dentes enormes, semelhantes ao tamanho de uma banana. Seu tamanho era tão longo, quanto um ônibus ou uma limousine. Inclusive, eles eram tão grandes, que faziam dos enormes dinossauros, a sua própria comida.

Essas características relatadas fazem parte de um novo estudo publicado no Journal of Vertebrate Paleontology. Devido ao seu tamanho surpreendente, o animal apresentado pelos pesquisadores foi apelidado por “crocodilo do terror” ou então, Deinosuchus. Segundo o autor principal, ele “era o maior carnívoro em seu ecossistema”. LEIA MAIS.


Viagem a Marte: quanto tempo leva para chegar lá?

(Imagem: NASA)

O solo marciano pode receber, dentro de alguns anos, uma tripulação humana. A distância que separa o planeta vermelho do Sol é de, aproximadamente, 200 milhões de quilômetros. Enquanto a Terra fica localizada a uma distância de 150 milhões de quilômetros do Astro Rei, o Sol. Assim, a distância que separa a Terra de Marte é de 70 milhões de quilômetros. LEIA MAIS.


Há 200 mil anos, humanos dormiam em confortáveis camas de grama

humanos dormiam em confortáveis canteiros de grama
(Imagem: Wadley et. al/Science)

Durante uma exploração em uma caverna situada entre a África do Sul e a Suazilândia, mais precisamente em Border Cave, arqueólogos descobriram uma cama feita com gramíneas e cinzas.

Além dessas camas, também foram encontrados alguns arbustos de cânfora carbonizados. Trata-se de uma espécie de planta que exala um aroma que é capaz de fazer com que os insetos se mantenham afastados. LEIA MAIS.


‘Círculos de madeira’ de 4.500 anos são encontrados em Portugal

Círculos de madeira em Portugal
Apenas um terço do círculo foi escavado até agora, então os arqueólogos criaram esta projeção para dar uma ideia melhor de seu tamanho. A parte que foi escavada é mostrada no canto esquerdo. Os arqueólogos estimam que o círculo tenha cerca de 20 metros de diâmetro. (Imagem: Era Arqueologia SA. Empresa)

Vestígios de círculos de madeira construídos há mais de 4.500 anos foram encontrados no sítio arqueológico do complexo de Perdigões, em Portugal.

Essas últimas escavações feitas por arqueólogos da empresa Era Arqueologia revelaram uma estrutura única e circular de madeira. A construção é composta de postes de madeira circundando a área descoberta. LEIA MAIS.

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso apoia.se, você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 

Fonte >Sociedade Científica

Deixe uma resposta