quarta-feira , dezembro 2 2020

ADVFN News | Análise de preço do DASH: criptomoeda de privacidade enfrenta mercado de baixa

Compartilhe

Dash (DASH) é uma criptomoeda com recursos opcionais de privacidade e uma organização autônoma descentralizada (DAO, na sigla em inglês) de governança.

O preço da moeda DASH caiu 95% de sua alta recorde estabelecida em dezembro de 2017.

Sua capitalização de mercado de US$ 655 milhões a classifica em 29º lugar na tabela da Brave New Coin, com volume negociado de US$ 142 milhões nas últimas 24 horas.

O blockchain DASH é uma bifurcação do Bitcoin criada por Evan Duffield em janeiro de 2014. O projeto era conhecido como XCoin, subsequentemente renomeado para DarkCoin e, por fim, para DASH, descrita como Digital Cash (ou “dinheiro digital”) em 2015.

Análise técnica

Desde o início do ano, DASH se moveu junto com os mercados cripto, se afastando de baixas de dezembro para 286%, e depois caindo no dia 12 de março.

Possíveis roteiros para futuras movimentações de preço podem ser encontrados usando Médias Móveis Exponenciais (MMEs), pontos de pivô, perfis de volume do intervalo visível (VPVR) e a Nuvem de Ichimoku.

Médias Móveis Exponenciais (MMEs) são um indicador técnico de gráfico que rastreia o preço de um investimento ao longo do tempo.

No gráfico diário para o par DASH/USD, a MME de 50 dias e a de 200 dias se cruzaram negativamente no dia 13 de março e, novamente, no dia 19 de setembro.

A MME de 200 dias, atualmente em US$ 76, deve atuar como resistência. Não existem divergências de volume ativo ou de índice de força relativa (RSI) — que mede a magnitude das recentes variações de preço para avaliar condições de sobrecompra ou sobrevenda — neste momento.

A resistência significativa de volume (barras horizontais no gráfico abaixo) também está na zona de US$ 70, com suporte significativo na zona de US$ 50. Qualquer aumento de preço no futuro provavelmente encontrará resistência em altas locais e zonas psicológicas de US$ 100, US$ 150 e US$ 200.

Considerando a Nuvem de Ichimoku, existem quatro métricas essenciais: o preço atual em relação à nuvem, a cor da nuvem (vermelho para baixa, verde para alta), as cruzes Tenkan (T) e Kijun (K) e o período de atraso (“lagging span”).

A cruz Tenkan, ou linha de conversão, é o ponto médio dos maiores e menores preços de um ativo nos nove períodos anteriores. Já a cruz Kijun, ou linha-base, é usada para gerar sinais de negociação quando cruzada com a Tenkan para os 26 últimos períodos.

A melhor entrada acontece quando a maioria dos sinais disparam de baixa para alta, ou vice-versa.

Métricas atuais da Nuvem sobre o quadro temporal diário, com configurações duplicadas (20/60/120/30) para sinais mais precisos, indicam uma baixa.

O preço à vista está abaixo da Nuvem, então a Nuvem indica uma baixa, assim como as cruzes T/K. O período de atraso está abaixo da Nuvem e do preço à vista.

A tendência continuará em baixa enquanto o preço à vista se mantiver abaixo da Nuvem, atualmente em US$ 83.

Recentemente, o par DASH/BTC irrompeu abaixo de baixas multianuais. Desde março de 2018, a MME de 50 e a de 200 dias se mantiveram cruzadas negativamente. Anteriormente, ultrapassar a zona entre 0,005 BTC e 0,025 BTC levou mil dias de consolidação.

O perfil de volume do intervalo visível (VPVR) é um indicador que mostra a atividade de negociação ao longo de um período específico de tempo a certos níveis de preço. Assim, mostra o que foi comprado e vendido a esses níveis atuais.

Com base no VPVR, um longo período de consolidação entre 0,01 BTC a 0,017 BTC provavelmente será necessário antes de qualquer alta superior no futuro. Abaixo de 0,005 BTC, virtualmente, não existe suporte do VPVR até 0,0022 BTC.

Aspectos fundamentais sugerem uma atividade crescente e estável no blockchain nos últimos dois anos. Embora recursos opcionais de privacidade não sejam predominantes na rede, esses tipos de transações também aumentaram anualmente desde sua criação.

O desenvolvimento do protocolo continua, com um lançamento em fevereiro que trouxe melhorias à interface nativa de usuários, sincronização de “mempool” (local onde estão as transações ainda não confirmadas) e PrivateSend (serviço de “mixing”, que oculta a quantia transacionada e os participantes da transação).

Diferente de outras moedas de 2014, em que grande parte foi extinta, DASH provavelmente sobreviveu por conta dos nós mestres e componentes de tesouro.

Nós mestres desestimulam grande parte do fornecimento em circulação a aparecer no mercado aberto, e o tesouro continuou a financiar o desenvolvimento relacionado ao DASH e ao marketing para sustentar a moeda nos últimos seis anos.

Aspectos técnicos para os pares DASH/USD e DASH/BTC sugerem ação de preço e métrica de tendência negativas.

Ambos os pares possuem “Cruzes da Morte” — que indica condições negativas —, pois DASH/BTC está irrompendo abaixo de um suporte multianual e corre o risco de sofrer uma queda de 50%.

Se o suporte de 0,005 BTC não for mantido, uma nova baixa provavelmente levará o preço para 0,0022 BTC.

 

//
(function() {(function(){/*Copyright The Closure Library Authors.SPDX-License-Identifier: Apache-2.0*/var g=this||self,k=function(a,b)var c=Array.prototype.slice.call(arguments,1);return function()var e=c.slice();e.push.apply(e,arguments);return a.apply(this,e);var l=function(a)a=a?a.toLowerCase():””;switch(a)case “normal”:return”normal”;case “lightbox”:return”lightbox”;case “push_down”:return”push_down”return null;var m=function(a,b)for(var c in a)b.call(void 0,a[c],c,a);var n=i:”ad_container_id”,A:”hideObjects”,G:”mtfTop”,F:”mtfLeft”,K:”zindex”,m:”mtfDuration”,J:”wmode”,H:”preferFlash”,s:”as_kw”,u:”as_lat”,v:”as_lng”,B:”mtfIFPath”,o:”expansionMode”,I:”mtfRenderFloatInplace”,j:”debugjs”,C:”dcapp”,g:”breakoutiframe”,D:”inMobileAdSdk”,q=function(a)m(a,function(b,c)if(c.toLowerCase()in p)var e=p[c.toLowerCase()];c in a&&delete a[c];a[e]=b),p=function()var a=;m(n,function(b)a[b.toLowerCase()]=b);return a();var u=function(a){this.a=a;a:{for(c in a.displayConfigParameters){b:if(a=r,”string”===typeof a)a=”string”!==typeof c||1!=c.length?-1:a.indexOf(c,0);else{for(var b=0;b

‘].join(“”)),c.creativeParameters.ad_container_id=b,c.creativeParameters.generate_ad_slot=”true”,null==c.displayConfigParameters&&(c.displayConfigParameters=),c.displayConfigParameters.ad_container_id=b);c=a.a;b=c.renderingLibraryData;e=b.version;if(w(a,”HTML5″)&&!(“latest”==e||0<=B(e,”200_108”))&&(c=c.html5Features,!(“Modernizr”in g)&&Array.isArray(c)&&0<c.length)){e=!1;for(d=0;d

Fonte > BR ADVFN

Deixe uma resposta