sábado , dezembro 5 2020

Milão terá toque de recolher enquanto Conte estuda novas medidas – Money Times

Compartilhe

Restaurante,Itália
O toque de recolher na Lombardia, a região mais populosa da Itália que inclui Milão, entrará em vigor na quinta-feira das 23h às 5h (Imagem: EUTERS/Daniele Mascolo)

Milão, a capital financeira da Itália, terá toque de recolher noturno a partir de quinta-feira em uma tentativa de conter a propagação do coronavírus, mesmo quando o governo de Giuseppe Conte avalia medidas nacionais mais brandas.

O toque de recolher na Lombardia, a região mais populosa da Itália que inclui Milão, entrará em vigor na quinta-feira das 23h às 5h, segundo cópia de um decreto visto pela Bloomberg.

Os moradores da região precisarão de uma explicação por escrito para estar nas ruas após o toque de recolher, e só serão dispensados por motivo de trabalho, emergência ou saúde, de acordo com o decreto, que ficará em vigor pelo menos até 13 de novembro.

A coalizão liderada por Conte tem discutido opções para um novo decreto que o primeiro-ministro poderia assinar já neste fim de semana, de acordo autoridades do governo que pediram anonimato. Conte optou por uma linha menos rigorosa quando anunciou uma série de regras no domingo.

As novas restrições em consideração incluem o fechamento de academias e piscinas, a limitação do horário de fim de semana para shopping centers e a transferência de mais aulas do ensino médio para sessões remotas, disseram as autoridades.

Conte reluta em impor novas restrições radicais, apesar da pressão de alguns ministros, líderes regionais e assessores médicos e científicos, disse uma das autoridades. É provável que o governo adie o novo pacote o máximo possível para avaliar o impacto das medidas atuais.

Conte e o ministro das Finanças, Roberto Gualtieri, querem proteger a economia do impacto de novas restrições onerosas, após o rigoroso confinamento na primavera que paralisou empresas. O pior cenário do Tesouro italiano, com sede em Roma, prevê queda de 10,5% no PIB neste ano.

Líderes regionais e membros do gabinete, como o ministro da Saúde, Roberto Speranza, têm pressionado por toques de recolher semelhantes aos de Paris e outras grandes cidades francesas e pelo fechamento imediato de academias e piscinas.

Assim como a Lombardia, a região da Campânia, em torno de Nápoles, está prestes a anunciar toque de recolher. A cidade de Turim, no norte do país, fechará shoppings nos finais de semana.

O governo não planeja toque de recolher em todo o país, de acordo com outra autoridade. Reportagem do jornal La Repubblica na quarta-feira sinalizou possíveis novas restrições, que incluiriam toque de recolher nacional das 23h às 6h. Conte e um pequeno parceiro da coalizão, o partido Itália Viva, se opõem a essa medida, informou o Repubblica.

O governo pode tomar novas medidas nas próximas semanas, dependendo do avanço da pandemia, disse o gabinete de Conte na quarta-feira em resposta a informações sobre um possível novo decreto. Nenhuma decisão foi tomada ainda. Enquanto isso, o governo continua a trabalhar com autoridades regionais e locais para coordenar ações para as áreas mais afetadas, disse o gabinete do primeiro-ministro.

Fonte >Money Times

Deixe uma resposta