quarta-feira , dezembro 2 2020

Estudo do BCE destaca vantagem de ser pioneiro em moeda digital

Compartilhe

(Bloomberg) — Para bancos centrais que contemplam a emissão de uma moeda digital, pode ser vantajoso tomar a medida em breve, de acordo com estudo do Banco Central Europeu.

Um país sem uma moeda digital perderia certo controle sobre a política monetária ao ser obrigado a reagir com mais vigor aos efeitos de choques em nações que possuem tal instrumento, disseram os pesquisadores Massimo Minesso Ferrari, Arnaud Mehl e Livio Stracca.

Segundo eles, tais contágios internacionais seriam amplificados “em uma extensão significativa” em economias abertas, porque as qualidades semelhantes ao dinheiro e ativos das moedas digitais seriam atraentes para investidores.

“A introdução de uma moeda digital de um banco central mais cedo do que tarde pode resultar em uma vantagem significativa de liderança para seu emissor”, escreveram os autores.

O estudo pode ter implicações significativas para bancos centrais globais enquanto estudam como e se devem lançar versões digitais de suas moedas.

O Banco Popular da China já fez avanços significativos em testes-piloto com consumidores.

A presidente do BCE, Christine Lagarde, disse na semana passada que, embora a instituição “não esteja correndo para ser a primeira”, seu “palpite” é que o banco poderia criar uma moeda digital dentro de alguns anos.

Lagarde voltou a mencionar o assunto na quinta-feira, ao dizer ao Parlamento Europeu que a pandemia no continente – onde alguns países têm sido lentos em adotar pagamentos digitais – acelerou a mudança de hábitos de consumidores.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!

Fonte >Infomoney

Deixe uma resposta