sexta-feira , janeiro 22 2021

Onix retoma liderança como carro mais vendido do Brasil em outubro, melhor mês de vendas de 2020

Compartilhe

(Divulgação/Chevrolet)

SÃO PAULO – Depois de um mês afastado do pódio, o Onix retoma a liderança como carro mais vendido do país no mês de outubro.

Segundo o mais recente ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o hatch da Chevrolet emplacou 12.203 unidades no mês passado. Depois de ser o modelo mais vendido de setembro, o Fiat Strada ficou com o segundo lugar do pódio geral, com 10.068 unidades comercializadas.

Em vendas gerais, outubro registrou alta de 3,3% sobre setembro no segmento de veículos leves, que considera tanto carros de passeio quanto comerciais. De acordo com os números da Fenabrave, 205.244 veículos foram vendidos no mês passado. Foi o melhor mês do ano em vendas.

Apesar dos bons números, o acumulado do ano até agora mostrou queda. Entre janeiro e outubro de 2020, as vendas foram 30,9% menores quando olhamos para o mesmo período de 2019. Enquanto foram vendidas 2.176.032 unidades até o décimo mês do último ano, este ano totalizou 1.503.845 emplacamentos no mesmo período.

Com relação a outubro do ano passado, os resultados do mês em 2020 também registrou queda. A Fenabrave apontou retração de 14,9% em comercialização de automóveis de passeio e comerciais leves. Em números, foram 241.142 unidades vendidas no mês em 2019, contra os 205.244 veículos em outubro de 2020.

Os carros mais vendidos em outubro

Com o Onix em primeiro lugar e o Fiat Strada na vice-liderança, o terceiro posto ficou com o Hyundai HB20, que também sempre figura entre as primeiras colocações. O hatch da sul-coreana Hyundai vendeu 8.903 unidades em outubro.

Confira abaixo os carros mais vendidos do mês de outubro.

Marca/Modelo Unidades emplacadas
Chevrolet Onix 12.203
Fiat Strada 10.068
Hyundai HB20 8.903
Chevrolet Onix Plus 8.619
Volkswagen Gol 8.473
Fiat Argo 7.566
Ford Ka 7.492
Chevrolet Tracker 6.595
Jeep Compass 6.161
Jeep Renegade 6.042

Setor em rota de reaquecimento

Ao comparar os números do começo do ano com os de outubro, é possível perceber uma lenta melhora do setor automobilístico.

Em janeiro e fevereiro, quando a pandemia ainda não havia chegado ao Brasil, foram registrados 184.117 e 192.639 emplacamentos de veículos leves. Após uma queda abrupta em abril, que registrou apenas 51.362 novos emplacamentos, o setor começou a recuperar tração.

Em maio, já foram 56.635 unidades. Em junho, vimos um salto de 116%, com 122.772 veículos novos vendidos. Em julho, o setor teve 163.075 modelos emplacados. Já em agosto, foram vendidos 173.544 novos veículos no país. O mercado automobilístico brasileiro estava apenas 10% atrás do mês auge de vendas do setor no pré-pandemia, que foi fevereiro. Em setembro, 198.792 unidades foram emplacadas – o que representa um aumento de 14,55% ante agosto, mas uma queda de 11% em relação ao mesmo mês de 2019.

Milad Kalume Neto, gerente de desenvolvimento de negócios da Jato Dynamics no Brasil, acredita que os resultados do mês de outubro demonstram que o setor já caminha para um cenário de melhora. Mas lembra que, tradicionalmente, as vendas do segundo semestre sempre são maiores em comparação ao primeiro semestre.

Para o especialista, o bom resultado de vendas de outubro representam um ótimo termômetro para o final do ano e para 2021. Mas Kalume Neto destaca um medo que assombra o mercado automobilístico e muitos outros mercados: uma possível segunda onda da pandemia. “Se isso acontecer, todas as previsões otimistas irão por água abaixo”, argumenta.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:

Fonte >Infomoney

Deixe uma resposta